Última hora

Última hora

Atentado da ETA em Burgos

Em leitura:

Atentado da ETA em Burgos

Tamanho do texto Aa Aa

A explosão de um carro armadilhado, na cidade espanhola de Burgos, provocou ferimentos ligeiros em quatro dezenas de pessoas.

O alvo foi um edifício de residência da Guardia Civil. O imóvel, no qual habitam as famílias dos agentes, estava ocupado maioritariamente por mulheres e crianças. A explosão, que ocorreu cerca de quatro da madrugada, provocou importantes estragos materiais na fachada do edifício, em viaturas estacionadas por perto e deixou uma enorme cratera. O atentado não foi reivindicado e ocorreu fora do País Basco, mas as autoridades espanholas não hesitaram em atribuí-lo à ETA. A organização terrorista basca costuma fazer avisos pelo telefone, mas quando ataca as forças da ordem, é sem aviso prévio, por considerar que se trata de objectivos militares. Ao final da manhã todas as vítimas tinham deixado o hospital, muitas famílias tiveram que ser realojadas. O último ataque da ETA contra a Guardia Civil ocorreu em meados de Junho e matou um polícia, próximo de Bilbau.