Última hora

Última hora

Inspector policial é a última vítima mortal da ETA

Em leitura:

Inspector policial é a última vítima mortal da ETA

Tamanho do texto Aa Aa

O último ataque mortal da ETA ocorreu há pouco mais de um mês. Uma bomba magnética, colada ao depósito de gasolina de uma viatura fazia a primeira vítima desde a subida ao poder dos socialistas no país basco. O alvo: um inspector da polícia, responsável pela luta antiterrorista.

As reacções em Espanha não se fizeram esperar. Centenas de pessoas sairam à rua em várias cidades do país em sinal de protesto. Em 40 anos de luta armada pela independência do país Basco, os ataques da organização separatista já provocaram mais de oito centenas de mortos. A organização terrorista – que surgiu como um movimento de resistência estudantil à ditadura de Franco – decretou várias vezes tréguas, sem nunca chegar à paz. No mês passado, um membro radical da ETA apelava a um virar da página no que toca à violência. Intenções que a detenção de elementos da organização separatista basca acabariam por deitar por terra.