Última hora

Última hora

Solários perigosos para a pele

Em leitura:

Solários perigosos para a pele

Tamanho do texto Aa Aa

Uma pele bronzeada todo o ano é o sonho de muita gente, mas o sonho comporta risco reais. Os solários “são tão perigosas como arsénico e provavelmente tão cancerígenos como o tabaco”, é o alerta do Centro Internacional de investigação contra o cancro, organismo que depende a Organização Mundial de Saúde.

Segundo os últimos estudos científicos a exposição artificial aos ultra violetas antes dos 30 anos aumenta em 75% o risco de melanomas, cancro da pele, mas também dos olhos. Os defensores do bronseamento artificial argumentam que a luz verdadeira do sol também é considerada cancerigena desde 1992 mesmo com cremes solares. Para já não se coloca ainda a possibilidade de se mandar encerrar os solários. Nesta fase é prioritário fornecer uma melhor formação aos profissionais dos centros solários para que transmitam aos utilizadores a informação sobre os riscos e os excesso a evitar. Dez idas ao solário por ano é o maximo recomendado recordam os dermatologistas e sempre protegidos com produtos adaptados.