Última hora

Última hora

Carro armadilhado explode em Maiorca

Em leitura:

Carro armadilhado explode em Maiorca

Tamanho do texto Aa Aa

A explosão de um carro armadilhado esta quinta-feira na ilha de Maiorca é o segundo atentado atribuído à ETA no espaço de pouco mais de 24 horas.

Na quarta-feira, um outro carro armadilhado explodiu no norte de Espanha causando cerca de meia centena de feridos. Uma residência da Guarda Civil foi o alvo escolhido. Mulheres e crianças encontram-se entre os feridos. Com os dois mortos desta quinta-feira, são três as vítimas mortais resultantes de acções terroristas atribuídas à ETA este ano. Eduardo Puelles, comissário da polícia morto pela ETA, em Junho passado, foi a vítima anterior. Esta morte foi igualmente provocada pela explosão de uma bomba colocada na viatura onde se encontrava a 19 de Junho. Desde o início de 2009 que a ETA já levou a cabo oito atentados. Em 2006 um atentado no aeroporto de Barajas em Madrid provocava dois mortos e colocava um ponto final na trégua declarada pelo próprio movimento com vista a uma saída negociada do terrorismo.