Última hora

Última hora

Obama defende reformas

Em leitura:

Obama defende reformas

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama foi à América profunda defender o modelo de recuperação económica e atacar as críticas, numa altura em que a popularidade nas sondagens está a descer.

O presidente norte-americano fez um discurso na Carolina do Norte, no mesmo dia em qua várias empresas publicaram resultados acima das expectativas. Foram os casos da Kellogs, da Colgate-Palmolive, da Motorola, da Kodak e da Exxon. Os números vêm provar que os efeitos da recessão começam a diminuir. O presidente defende que o plano de recuperação económica que pôs em marcha, com programas de vários milhares de milhões de dólares, está a fazer efeito e a economia está melhor. Os críticos dizem que estes programas custam muito ao Estado. “Não há dúvida de que as coisas melhoraram. Podemos estar a assistir ao princípio dofim da recessão. Aqueles que me criticam são os mesmos que contribuíram para o défice gigantesco que eu herdei quando tomei posse”, disse Obama. Também esta quarta-feira, foram publicados os números do deseprego na última semana, que caíram para o valor mais baixo em três meses, apesar de uma subida no núemero de novos pedidos de subsídios.