Última hora

Última hora

Cerimónias de Estado para polícias mortos pela ETA

Em leitura:

Cerimónias de Estado para polícias mortos pela ETA

Tamanho do texto Aa Aa

A catedral de Palma de Maiorca encheu-se de figuras da monarquia e do Governo espanhol para a celebração de uma missa pelas mais recentes vítimas da ETA

A cerimónia foi presidida pelos príncipes das Astúrias, Felipe e Letícia mas também estiveram presentes membros do Governo e da oposição. Esta manhã, diversos altos responsáveis espanhóis deslocaram-se a Maiorca para homenagear os dois polícias mortos na sequência do de quinta-feira. O primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero foi à capela ardente instalada no palácio de Almudaina para condecorar os dois agentes com a cruz de mérito. Para além dos familiares e amigos juntaram-se à homenagem figuras de proa como o ministro do Interior Alfredo Perez Rubalcaba Entretanto, Espanha cumpriu hoje mais um minuto de silêncio em memória das mais recentes vítimas da violência separatista. As principais cidades do país juntaram-se para condenar mais um acto de terrorismo numa altura em que se assinalam 50 anos da fundação da ETA. As mortes de ontem elevam a três o número de vítimas daquele grupo armado este ano, depois de em Junho os etarras terem assassinado um polícia antiterrorista na região de Bilbau.