Última hora

Última hora

Na mira da ETA

Em leitura:

Na mira da ETA

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades espanholas não têm dúvidas, o atentado em Maiorca, que matou dois polícias, o segundo em dois dias, tem a assinatura da ETA. O incidente ocorre numa das principais zonas turísticas espanholas, escolhida por milhares de veraneantes.

A vida dos espanhóis tem sido ensombrada por atentados, atribuídos ou reivindicados pela ETA, que mataram mais de oitocentas pessoas. Há 18 anos, no dia 31 de Julho, duas bombas explodiam, em Palma de Maiorca, ferindo o filho de um militar e um alferes. Esta quarta-feira, em Burgos, uma camioneta bomba explodiu perto de um edifício onde vivem profissionais da Guardia Civil espanhola, ninguém morreu. José Luis Zapatero tentou, no passado, através do diálogo, acabar com a violência. Mas a ETA tem ramificações mais radicais que não querem negociar.