Última hora

Em leitura:

Regime birmanês adia julgamento da líder da oposição


Myanmar

Regime birmanês adia julgamento da líder da oposição

A junta militar birmanesa parece vacilar face à pressão internacional em torno do julgamento da líder da oposição. A leitura da sentença do processo, inicialmente prevista para hoje, foi adiada à última hora para 11 de Agosto, sem qualquer explicação oficial.

Aung San Suu Kyii incorre numa pena de cinco anos de prisão por violação da prisão domiciliária. No banco dos réus encontra-se também o norte-americano John Yettaw, que em Maio ludibriou a vigilância da casa onde a opositora se encontra detida há mais de 14 anos. O processo é visto como uma manobra do regime militar para evitar que a Nobel da Paz se candidate às eleições marcadas para o próximo ano. Apesar de uma promessa vaga de amnistia para os mais de 2100 prisioneiros políticos, a junta militar recordava ontem que todas as pessoas condenadas pela justiça não terão direito a apresentar-se às eleições. O sufrágio marcado para 2010 constitui um teste ao regime militar acusado de violar os direitos humanos no país. Os Estados Unidos tinham apelado ontem à libertação imediata da opositora.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Na mira da ETA