Última hora

Última hora

Os filipinos choram "Cory"

Em leitura:

Os filipinos choram "Cory"

Tamanho do texto Aa Aa

Figura da oposição democrática, a mulher que derrubou a ditadura de Marcos, nas Filipinas, faleceu hoje, aos 76 anos.

A morte de Corazon Aquino foi anunciada pelo filho, Benigno Aquino Junior que informou que as cerimónias fúnebres serão privadas e terão lugar na próxima semana. A sua participação na revolta popular pacífica que acabou com o regime de Marcos, em 1986 hoje Gloria Arroyos reconhece-lhe esse mérito: “ Cory ajudou a conduzir a revolução e a restaurar a democracia na nossa nação num momento de grande perigo. O país inteiro guardará a sua memória”. Depois de assumir a presidência que ocupou entre 1986 e 1992, Aquino passou por grandes problemas. Em 1987 o seu palácio presidencial foi alvo de morteiros e depois quando se deu a erupção do vulcão Monte Pinatubo, uma situação que teve graves efeitos sobre a economia do país. Aquino faleceu depois de 16 meses de luta contra o cancro do colon, doença que lhe tinha sido diagnosticada em Março de 2008. Em Manila o momento é de recolhimento. Velas e flores são depositadas na praças onde foram colocados cartazes com a imagem de Cory.