Última hora

Última hora

Desertor britânico começa a ser julgado

Em leitura:

Desertor britânico começa a ser julgado

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal marcial começou a julgar o soldado britânico que recusou regressar ao Afeganistão. Joe Glenton de 27 anos foi o primeiro o desertar e a condenar publicamente a guerra no país.

Numa carta entregue, esta quinta-feira, em Downing Street o cabo refere que as tropas estão a ser usadas como um instrumento da política externa norte-americana, mas não só. Glenton afirma que a guerra não reduz o risco de terrorismo no Reino Unido, nem beneficia o povo afegão. A posição vai ao encontro de um relatório divulgado, ontem, pela Câmara dos Comuns que acentua a ausência de resultados das forças internacionais, numa altura em que a maioria dos britânicos defende a retirada das tropas do território. O deputado Mike Gapes defende que “ governo britânico se deve concentrar numa prioridade, que é a segurança no Afeganistão. Até agora, adianta, “tem havido uma tendência para dispersar o objectivo da missão em áreas como a reconstrução, o combate ao narcotráfico e os direitos humanos.” Segundo responsáveis afegãos, em 2008 o tráfico de droga rendeu aos talibã cerca de 100 milhões de dólares, que terão sido canalizados para a compra de armas.