Última hora

Última hora

Novas manifestações em Teerão

Em leitura:

Novas manifestações em Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

As manifestações voltaram às ruas de Teerão no mesmo dia em que o Guia Supremo iraniano confirmou a reeleição do presidente, Mahoumoud Ahmadinejad. As últimas informações dão conta de novos confrontos na capital, numa altura em que são divulgadas imagens de uma aparente tranquilidade no país.

O chefe de Estado vai ser, oficialmente, investido pelo Parlamento na próxima quarta-feira. Pelo meio anunciam-se mais protestos. A oposição liderada por Mir Hussein Moussavi recusa aceitar os resultados das presidenciais e defende que o novo governo é ilegítimo. Mohsen Rezai foi o único candidato da oposição derrotado em Junho a comparecer na cerimónia desta segunda-feira, marcada por vários elogios ao presidente iraniano. As eleições que deram a vitória oficial ao chefe de Estado mergulharam no país numa grave crise política. Este sábado, cerca de 100 reformistas começaram a ser julgados por terem participado nas manifestações pós-eleitorais. Os contestatários enfrentam dois tipos de sentença: uma condenação à morte ou a penas de prisão que podem chegar aos cinco anos. O antigo Presidente do país, Mohammad Khatami, iz que o processo viola a Constutuição do país. O principal líder da oposição defende que as confissões foram obtidas com recurso à tortura.