Última hora

Última hora

Adiado novo julgamento do homicídio de Politkovskaia

Em leitura:

Adiado novo julgamento do homicídio de Politkovskaia

Tamanho do texto Aa Aa

Começou e foi logo adiado até sexta-feira o segundo julgamento sobre o homicídio da jornalista russa Anna Politkovskaia. O juiz terá dois dias para decidir se prossegue com o julgamento ou manda reabrir o inquérito, como pede a família da jornalista e a Procuradoria.

O novo processo foi ordenado pelo Supremo Tribunal, que anulou o primeiro julgamento, devido a erros processuais. A advogada da família Politkovskaia não duvida da culpabilidade dos três acusados, mas pediu a reabertura do inquérito, por considerar que “este julgamento não permitiria apurar a verdade, porque se baseia nas mesmas provas e nos mesmo réus. Não haveria nada de novo”. Anna Politkovskaia, famosa pelas denúncias de violações na Chechénia e pelas críticas ao Kremlin, foi assassinada em Outubro de 2006. Até agora não se sabe quem a mandou matar e as autoridades ainda não conseguiram deter o atirador. Três pessoas foram acusadas. Dois chechenos e um antigo polícia moscovita que foram absolvidos por falta de provas no primeiro julgamento. A inocência foi reiterada hoje pelo advogado da defesa, que garante que “quer haja novo inquérito quer haja julgamento”, os seus clientes serão absolvidos se a justiça for objectiva. Muitos duvidam da capacidade das autoridades para resolver o caso. Associações de jornalistas e de direitos humanos denunciam um clima de impunidade na Rússia que incentiva homicídios, o último dos quais da activista chechena Natalia Estemirova, em meados de Julho.