Última hora

Última hora

Último adeus a Corazon Aquino

Em leitura:

Último adeus a Corazon Aquino

Tamanho do texto Aa Aa

A cerimónia fúnebre da antiga chefe de Estado das Filipinas teve lugar esta quarta-feira em Manila.

A líder da revolta popular que derrubou a ditadura de Ferdinand Marcos e que resistiu a sete tentativas de golpe de estado morreu no sábado aos 76 anos vítima de cancro. Em toda a capital, a população envergou camisolas e lenços amarelos, cor associada à revolução de 1986 e a Aquino que foi presidente até 1992. A antiga chefe de Estado vai ser sepultada ao lado do marido, Benigno, assassinado em 1983. Um acontecimento que a levaria a tomar a liderança dos movimentos de protesto contra o regime autoritário. A chuva não impediu dezenas de milhares de filipinos de acompanharem o cortejo fúnebre. A multidão paralisou hoje o trânsito para acompanhar o caixão de “Cory”, até à catedral de Manila.