Última hora

Última hora

Bomba nuclear atingiu Hiroxima há 64 anos

Em leitura:

Bomba nuclear atingiu Hiroxima há 64 anos

Tamanho do texto Aa Aa

64 anos depois, Hiroxima recordou o primeiro ataque nuclear da história. Dezenas de milhares de pessoas, entre as quais sobreviventes, homenagearam as vítimas, numa cerimónia, em que o primeiro-ministro japonês defendeu o fim do armamento nuclear.

“O Japão foi o único país do mundo vítima da bomba atómica. Os sofrimentos de Hiroxima e Nagasáqui não podem voltar a acontecer. Temos de trabalhar para abolir as armas nucleares e criar a paz mundial”, disse Taro Aso. Há 64 anos, um avião norte-americano lançou uma bomba atómica sobre a cidade japonesa de Hiroshima. Um ataque que se repetiu sobre Nagasáqui. O impacto das duas bombas e os efeitos das radiações terão matado 220 mil pessoas. “Temos de convencer os líderes, de uma vez por todas, do desperdício, da futilidade e dos perigos colocados pelas armas de destruição maciça. Perante esta ameaça catastrófica, a nossa mensagem é clara: ‘Juntos, temos de desarmar!’”, disse o secretário-geral da ONU Ban Ki-moon. As armas nucleares começaram a ser desenvolvidas nos Estados Unidos durante a II Guerra Mundial. Algumas semanas após o primeiro teste, os norte-americanos lançaram bombas atómicas sobre o Japão, o único período da história em que foram usadas armas nucleares.