Última hora

Última hora

Governo francês quer vigiar bónus dos bancos

Em leitura:

Governo francês quer vigiar bónus dos bancos

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês Nicolas Sarkozy quer transparência máxima, por parte dos bancos, no que toca ao pagamento de bónus aos corretores.

Os dirigentes dos principais bancos foram recebidos no gabinete do primeiro-ministro, François Fillon. As notícias saídas na imprensa sobre o regresso ao pagamento de bónus estão a preocupar o governo. O presidente do BNP Paribas garante que tudo se está a passar dentro das regras: “Em termos de remuneração variável, os bancos franceses tomaram medidas para que nada volte a ser como antes da crise. Decidimos aplicar as regras do G20 e estamos determinados a respeitá-las”, disse Baudouin Prot. Gordon Brown e Nicolas Sarkozy comprometeram-se, na última reunião do G20 em Londres, a manter os bónus pagos pelos bancos dentro de limites apertados, para evitar que bancos salvos com dinheiro dos contribuintes estejam a pagar compensações milionárias. O presidente do Banco de França, Christian Noyer, que esteve também presente na reunião, disse que os novos bónus anunciados estão dentro dos limites. Os bónus estão a regressar também a vários bancos nos Estados Unidos, que receberam dinheiro do Estado. Entre eles, o Merrill Lynch, o Citigroup e o Goldman Sachs.