Última hora

Última hora

Cidadã francesa enfrenta justiça iraniana por envolvimento nos protestos

Em leitura:

Cidadã francesa enfrenta justiça iraniana por envolvimento nos protestos

Tamanho do texto Aa Aa

Começou no Irão o julgamento de Clothilde Reiss. A jovem francesa de 24 anos, professora universitária, foi detida a 1 de Julho por espionagem. Agora está a ser julgada por recolher imagens sobre as manifestações contra Ahmadinejad, promovendo a contestação. No banco dos réus estão outras nove pessoas, incluindo uma funcionária da embaixada francesa em Teerão. Paris pede a libertação imediata das duas.

Teerão começou, na semana passada, a julgar pessoas alegadamente envolvidas nos protestos contra a reeleição do presidente. A 1 e 2 de Agosto compareceram, perante o tribunal, cerca de uma centena de pessoas, sobretudo, políticos e jornalistas, acusados de desordem pública e ataque à segurança nacional, passível de pena de morte. Após as eleições presidenciais de 12 de Julho, o Irão viveu a pior crise interna desde a Revolução Islâmica de 1979. A vitória de Ahmadinejad trouxe a população para a rua e revelou divisões na hierarquia dirigente.