Última hora

Última hora

O pior da crise pode já ter passado

Em leitura:

O pior da crise pode já ter passado

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano, com base nos indicadores económicos divulgados esta sexta-feira, acredita que o pior da crise poderá já ter passado.

Barack Obama diz ter recebido, na semana passada, um relatório sobre o produto Interno Bruto. Um indicador chave da saúde económica, que, segundo o presidente norte-americano, assinala uma melhoria acentuada nos últimos meses. Hoje, adianta, recebemos sinais adicionais que revelam, que o pior pode já ter passado. A prová-lo estão os números da Agência Nacional de Emprego. Os americanos perderam no mês de Julho menos postos de trabalho do que na média dos 15 meses precedentes. Em Julho a taxa de desemprego recuou um décimo de ponto percentual, em relação ao mês anterior e situa-se, agora, nos 9,4%. Em termos práticos, foram eliminados perto de 250 mil empregos, cerca de metade em relação ao mês de Junho Feitas as contas, desde o início da recessão foram suprimidos seis milhões e 700 mil empregos. As melhorias são visíveis em sectores como o automóvel, onde foram criados cerca de 30 mil postos de trabalho. A indústria é outro exemplo onde o número de empregos eliminados foi o mais baixo em 12 meses.