Última hora

Última hora

Europa critica Irão por julgamento político

Em leitura:

Europa critica Irão por julgamento político

Tamanho do texto Aa Aa

França e Reino Unido condenaram o processo judicial, instaurado pelas autoridades iranianas, contra uma jovem francesa e dois iranianos, funcionários da embaixadas britânica e francesa, em Teerão.

Em causa, a participação nas manifestações que têm contestado os resultados das eleições presidenciais. Clotilde Reiss, estudante universitária é acusada de ter produzido um relatório sobre as manifestações, enviado à Embaixada francesa. Uma amiga explicou o seu interesse pela realidade iraniana: “É normal, quando se passam meses no Irão, quando se é apaixonada pela cultura iraniana, quando se tem interesse pela sociedade, é nornal ir e ver o que acontece nas ruas, é uma porta de entrada”. As autoridades iranianas dizem que Clotilde confessou ter feito um relatário que enviou à representação diplomárica francesa. O pai tem outra versão: “Penso que isto faz parte de uma farsa. O dossier que ela terá enviado à embaixada, tanto quanto sei, não era um dossier, mas um mail que eviou a um conjunto de amigos, entre eles, a pessoas da embaixada, no qual procurava tranquilizar a família, sobre as suas condições de vida”. Clotilde era leitora na Universidade iraniana de Ispahan. Outro acusado neste processo é o iraniano Hossein Rassam que trabalhava para a embaixada britânica, como analista político. As autoridades dizem que fazia espionagem, a favor dos Estados Unidos. Os ministérios dos Negócios Estrangeiros de França e do Reino Unidos reagiram, pedindo a imediata libertação destas três pessoas. A presidência da União Europeia, através de ministro sueco dos Negócios Estrangeiros, diz que Bruxelas entende esta atitude como um gesto hostil.