Última hora

Última hora

Oposição moldava cria coligação

Em leitura:

Oposição moldava cria coligação

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição moldava assinou um acordo de coligação.

No rescaldo das últimas eleições, ganhas pelos comunistas, desde sempre no poder, os partidos pró-ocidente uniram esforços numa «Aliança pela Integração Europeia». Dos 101 assentos na assembleia 48 pertencem ao partido de Vladimir Voronin, o ex-presidente. Mas, com 53 lugares a oposição pode governar mas não escolher o presidente do parlamento. Na Moldávia o presidente é eleito pela assembleia com, pelo menos, 61 votos. Ou seja, para eleger o chefe máximo, a coligação tem que conseguir o apoio de oito deputados comunistas. Uma tarefa que não se advinha fácil. A situação na Moldávia chegou a um ponto de ruptura em Abril, quando a oposição denunciou fraude nas eleições. Voronin viu-se obrigado a dissolver o parlamento e a convocar novo acto eleitoral que decorreu a 29 de Julho. A crise política, que levou às eleições antecipadas, pode estar para durar. O desacordo entre comunistas e pró-ocidentais mergulhou o país na inércia desde Abril.