Última hora

Última hora

"Nova Guarda" domina comité central do Fatah

Em leitura:

"Nova Guarda" domina comité central do Fatah

Tamanho do texto Aa Aa

Dois terços dos 18 membros do comité central do Fatah deverão sair da chamada “nova guarda” do movimento. Para já confirma-se a eleição de Marwan Bargouti, líder popular no território palestiniano que cumpre uma pena de prisão perpétua em Israel.

Reunido em congresso pela primeira vez em vinte anos, o movimento criado por Yasser Arafat procura renovar a sua imagem e ganhar terreno face à oposição do Hamas que venceu as legislativas de 2006. Outro dos eleitos foi Mohammed Dahlan, antigo dirigente dos serviço de segurança do Fatah em Gaza que muitos responsabilizam pela perda do enclave palestiniano para o Hamas. Uma figura controversa acusada de ter detido e torturado militantes da oposição e próxima do presidente da Autoridade Palestiniana. Mahmoud Abbas que dirige o movimento desde a morte de Arafat em 2004 foi reeleito no sábado para um mandato de cinco anos. O novo programa do partido é apresentado como moderado. O Fatah defende uma “paz justa” com o estado hebraico mas reitera o direito dos palestianos à resistência contra a ocupação. O congresso que juntou cerca de 2300 delegados em Belém, na Cisjordânia, deverá encerrar as portas esta terça-feira.