Última hora

Última hora

ONG denuncia situação "fora de controle" após assassinatos na Chéchénia

Em leitura:

ONG denuncia situação "fora de controle" após assassinatos na Chéchénia

Tamanho do texto Aa Aa

A dirigente de uma organização humanitária que trabalhava com crianças e jovens na Chéchénia foi encontrada morta um dia depois de ser raptada.

Zarema Sadulayeva e o marido foram assassinados a tiro. Ambos tinham sido sequestrados ontem no escritório da organização “Salvem as Gerações” por um grupo de homens armados. O casal foi abandonado na mala do carro, nos arredores de Grozny. O presidente da Chéchénia, Ramzan Kadyrov, afirma que os criminosos querem destabilizar a região: “Trata-se de um acto criminoso e de uma provocação contra o governo. Aqueles que cometeram o crime estão a tentar destruir a nossa sociedade. Não gostam da estabilidade da nossa república. Demos início ao inquérito que vai ficar sob minha supervisão directa. Há menos de um mês, a militante dos direitos humanos Natalia Estemirova encontrava o mesmo destino. A responsável da Human Rights Watch afirma que “a situação na Chéchénia está fora de controle, que as leis da lógica não se aplicam e que as autoridades russas têm de agir”. A maior parte dos assassinatos de militantes dos direitos humanos, como a jornalista russa Anna Politkovskaia, morta a tiro em 2006, nunca foram resolvidos.