Última hora

Última hora

Londres e Paris condenam a Birmânia

Em leitura:

Londres e Paris condenam a Birmânia

Tamanho do texto Aa Aa

Indignação e revolta em alguns países da Europa depois de conhecida a sentença aplicada a Aung San Suu Kyi.

Em Londres, dezenas de pessoas, reuniram-se à porta da embaixada birmanesa. Com palavras de ordem demonstraram a sua repulsa pela condenação da líder da oposição Birmanesa a mais um ano e meio de prisão domiciliária. Na capital francesa as manifestações, foram menos acesas mas o governo de Paris exige novas sanções de Bruxelas contra o regime birmanês. A pena de Aung San Suu Kyi foi agravada depois de ter sido acusada de ter deixado pernoitar em sua casa, durante dois dias, um cidadão norte-americano que atravessou a nado o lago junto à sua casa. Desta forma terá violado as regras de pena de prisão domiciliária a que estava sujeita desde 2003. Aung San Suu Kyi foi condenada num tribunal especial, reunido no complexo penitenciário de Insein, a norte de Rangum. A União Europeia condena a decisão, que considera inapropriada, e afirma que vai estudar novas sanções contra os dirigentes da Birmânia. A condenação impede Suu Kyi de participar nas eleições birmanesas previstas para 2010.