Última hora

Última hora

Cáucaso a ferro e fogo

Em leitura:

Cáucaso a ferro e fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Multiplicam-se os confrontos entre a polícia e a guerrilha separatista islâmica na República do Daguestão.

O chefe de Estado russo, Dmitri Medvedev diz que os ataques visam destabilizar a situação no Cáucaso e promete não poupar esforços para encontrar os responsáveis. Desde o início da semana já morreram na região cerca de duas dezenas de pessoas. Só esta quinta-feira, morreram 17 na sequência de diferentes atentados. O ataque contra uma barreira policial na cidade de Buinaksk provocou a morte a quatro agentes. Nos arredores da capital, em Makhachkala, o alvo foi uma sauna onde várias mulheres perderam a vida. Dois suspeitos terão sido já identificados pela polícia.