Última hora

Última hora

Muculmana francesa impedida de entrar em piscinas

Em leitura:

Muculmana francesa impedida de entrar em piscinas

Tamanho do texto Aa Aa

Uma francesa convertida ao islamismo foi impedida de usar burquini em piscinas da capital francesa.

Carole tentou utilizar estes equipamentos mas foi-lhe impedida a entrada. Os funcionários não lhe permitiram que entrasse por usar o fato de banho islâmico que viola os rígidos padrões de higiene nas piscinas francesas. Carole explica que em duas lhe disseram categoricamente não e que em Emery lhe disseram que era preciso verificarem o material do fato de banho para verem se podiam autorizá-lo. Os empregados afirmam que os frequentadores das piscinas estão proibidos de usar qualquer roupa larga ou que possa ser usada na rua e garantem que não se tratou de discriminação. Daniel Guillaume, responsável pelos equipamentos desportivos da cidade, explica que as regras nas piscinas francesas, públicas ou privadas, proíbem calções, camisolas, bermudas e diz que “infelizmente” esta senhora ia completamente vestida. Esta questão é problemática em França, está a ser estudada a proibição da burca e de outras roupas muçulmanas volumosas. Nicolas Sarkozy apoia a medida, dizendo que essas roupas tornam as mulheres prisioneiras.