Última hora

Em leitura:

Suíça prevê redução no número de efectivos militares

mundo

Suíça prevê redução no número de efectivos militares

Publicidade

Suíça pretende reduzir o exército nacional. A medida não será adoptada antes de 2014 e estende-se não só ao contingente militar mas também ao material bélico.

O ministro da defesa, Ueli Maurer avançou, este domingo, que a alteração aos efectivos será feita gradualmente, e dentro de uma dezena de anos. Esta redução visa especialmente a modernização do sector. Berna pretende reduzir para um terço, o total de militares no activo e na reserva. A decisão do governo já fez despertar reacções. Para os deputados do partido social democrata que está no governo, a redução é um passo em frente olhando para a realidade. O ministro da defesa Ueli Maurer tem de lidar com os factos. O exército não pode receber mais incentivos e é desapropriado. Para a oposição, este é um número muito baixo. 80 mil soldados distribuídos por diferentes missões não é suficiente. Se o exército suíço tivesse de vigiar a linha férrea que liga Zurique a Lausanne, não seria possível”. A Suíça é o segundo país neutro mais antigo do mundo e não entra em conflitos armados desde o século XIX. Actualmente, participa com 220 soldados na Força Internacional de Paz para o Kosovo.

Há pontos de vista diferentes para cada estória: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte