Última hora

Última hora

Talibã ameaçam civis durante eleições afegãs

Em leitura:

Talibã ameaçam civis durante eleições afegãs

Tamanho do texto Aa Aa

Os talibã prometem atacar as mesas de voto nas eleições presidenciais e provinciais afegãs. A autenticidade da mensagem divulgada através de panfletos já foi confirmada por um porta-voz do grupo radical islâmico.

A ameaça surge, dias depois dos rebeldes terem apelado ao boicote do escrutínio agendado para a próxima quinta-feira. Nas ruas o sentimento de insegurança é cada vez maior e 10% das urnas de voto não vão sequer abrir. O ministro da Defesa afegão sublinha que “as eleições decorrem num momento em que está em curso uma guerra internacional contra o terrorismo.” Abdul Rahim Wardak admite, por isso, “desafios e problemas que não existem nos escrutínios de outros países.” Este sábado, os talibã reivindicaram um atentado suicida numa das zonas mais seguras de Cabul. O ataque provocou sete mortos e cerca de uma centena de feridos. Entre eles estão elementos das forças internacionais. O clima de insegurança promete afastar das urnas muitos eleitores. Mas este não é o único obstáculo com que se deparam as mulheres. As iranianas podem votar, mas estão proibidas de sair de casa sozinhas e os maridos são quem muitas vezes, entregam o boletim de voto. Os observadores locais e internacionais alertam para a eventual falta de transparência do escrutínio.