Última hora

Última hora

Fim da campanha eleitoral no Afeganistão

Em leitura:

Fim da campanha eleitoral no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Ultimam-se os preparativos para as tensas eleições no Afeganistão.

17 milhões de eleitores são chamados a escolher na próxima quinta-feira o novo presidente do país e os 420 conselheiros das 34 províncias do território. A insegurança é o principal dado em torno do escrutínio. Os talibãs, depois de apelarem ao boicote, ameaçaram pela primeira vez atacar as mesas de voto e para provar que é impossível garantir a segurança, executaram um atentado suicida no fim-de-semana contra o quartel-general da NATO no centro de Cabul. As autoridades mobilizaram por isso todas as forças de segurança: 200 mil afegãos apoiados por 100 mil soldados estrangeiros. A campanha eleitoral termina esta segunda-feira e o presidente Hamid Karzai parte na frente na corrida à reeleição. As sondagens dão-lhe 44% das intenções de voto, uma grande vantagem sobre 3 dos seus antigos ministros. Apenas um rival está em condições de lutar por uma segunda volta, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, Abdullah Abdullah, com 26% das intenções de voto e que reuniu 10 mil pessoas no estádio de Cabul para o comício de encerramento da campanha.