Última hora

Última hora

Aniversário do piquenique paneuropeu

Em leitura:

Aniversário do piquenique paneuropeu

Tamanho do texto Aa Aa

Um piquenique com grupos folclóricos e políticos da Europa de Leste e do Ocidente, na fronteira austro-húngara, abriu a primeira grande brecha na Cortina de Ferro há 20 anos, que devia culminar na Queda do Muro de berlim.

A 19 de Agosto de 1989, às 14:57, nas colinas verdejantes de Sopronkohida, na Hungria, 600 alemães do Leste forçaram o gradeamento da fronteira para fugir para o Ocidente. O piquenique pan-europeu tinha sido organizado pela oposição húngara. Dietmar Poguntke, que hoje vive em Berlim, participou no movimento há 26 anos: “Atravessei pelo buraco e estava lá um austríaco a dizer: benvindo à liberdade!, a segurar num bocado de arame farpado como se fosse uma rosa”. Durante três horas, 600 pessoas, incrédulas, a chorar de alegria, conseguiram passar a fronteira até que as grades fossem repostas. Bella Arpad recorda com emoção: “O que vi do outro lado foi espantoso. Havia gente que, por causa do pânico, ainda corria pelo campo fora, apesar de já estar em território austríaco. Houve gente que apenas se sentou no chão, e havia outros que riam e choravam. Foi incrível assistir tantas emoções diferentes. “ Três meses antes, em Maio, Budapeste foi o primeiro governo do bloco soviético a romper com a política de isolamento. Nessa altura, num acto simbólico sem precedentes, os húngaros cortaram uma parte do arame farpado da fronteira com a Áustria. Mas foi um símbolo e não um desmantelamento. Mas o suficiente para a notícia correr célere. Em pouco tempo havia centenas de campistas da RDA a passar as férias na Hungria. Acampavam nos jardins públicos, em frente à Embaixada da Alemanha Federal ou mesmo em campos de refugiados abertos pela Hungria. A oposição, o Forum Democrático Húngaro, teve então a ideia de fazer um piquenique paneuropeu junto à fronteira austro-húngara. Pouco depois começou o primeiro êxodo em massa dos alemães de leste depois da construção do Muro. Dois meses mais tarde, a 9 de Novembro de 1989, o Muro de Berlim caiu.