Última hora

Última hora

Talibã não dão tréguas no Afeganistão

Em leitura:

Talibã não dão tréguas no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

A um dia das eleições no Afeganistão não se esperam horas calmas.

Para não assustar a população as autoridades afegãs exigem aos meios de comunicação, nacionais e internacionais, um “blackout” à cobertura da violência no país no dia das eleições, entre as seis da manhã e as oito da noite, por temerem que isso possa perturbar o escrutínio. Um habitante de Cabul explica que há menos pessoas nas ruas do que é habitual, acrescenta que felizmente há pessoas determinadas que vão votar mas que há outras que poderão não ir por causa da situação e dos atentados suicidas. Este mês já se registaram vários ataques contra Cabul. As forças internacionais no país acreditam que se trata de uma operação estudada. Eric Tremblay, porta-voz da Força de Segurança Internacional, afirma que tudo foi planeado, antecipado para que acontecesse antes das eleições, acrescenta que vai haver grande actividade por parte dos rebeldes. A violência levada a cabo pelos talibã pode impedir o Presidente Karzai de obter a vitória por maioria absoluta, por diminuir a participação nas votações nas zonas do sul do país, a mais afectadas pela acção dos rebeldes. Os números de civis e militares mortos atingiram recordes nos últimos meses. Em Julho morreram 76 soldados das forças internacionais e em Agosto já terão morrido 42.