Última hora

Última hora

Figurantes durante visita de Ministro de Educação a um supermercado causam embaraço ao Governo de Sarkozy

Em leitura:

Figurantes durante visita de Ministro de Educação a um supermercado causam embaraço ao Governo de Sarkozy

Tamanho do texto Aa Aa

É um caso que está a gerar incómodo no Governo de Sarkozy.

Esta semana, durante uma visita a uma superfície de uma conhecida cadeia de supermercados, nos arredores de Paris, o Ministro da Educação gaulês cruzou-se com alguns clientes demasiado simpáticos que elogiaram as medidas educativas do executivo. Veio a saber-se, confirmado pelo próprio supermercado, que afinal os clientes eram na verdade empregados do estabelecimento comercial. O ministro negou qualquer envolvimento no caso. “Posso garantir que não tive nenhum conhecimento disto. Não nos apercebemos de nada. Creio que esta situação é chocante e coloca em causa a minha integridade”, disse Luc Chatel. Com conhecimento ou não deste episódio o que é certo é que a oposição rapidamente aproveitou o sucedido para enviar alguns ataques ao governo UMP liderado pelo Presidente Nicolas Sarkozy. “Custa-me acreditar que um ministro, e logo um com tanta experiência, possa ter sido enganado neste assunto. Por isso digo ao ministro Luc Chatel que investigue o que realmente aconteceu, porque detrás disto não deve estar só uma cadeia de supermercados, há também um partido politico, e esse partido é o UMP”, afirmou o deputado socialista Pierre Moscovici. Esta não é a primeira vez que se usam figurantes para actos políticos oficiais em França. Em 1990, o ministro do Turismo Olivier Stirn foi obrigado a demitir-se do cargo por um caso semelhante.