Última hora

Última hora

Período pós-eleitoral difícil no Afeganistão

Em leitura:

Período pós-eleitoral difícil no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

No meio de interrogações sobre a baixa taxa de participação, os dois principais candidatos nas presidenciais afegãs reclamaram a vitória.

O presidente cessante, Hamid Karzai, diz ter vencido e não ser necessária uma segunda volta em Outubro. Uma declaração prematura, já que os resultados só serão conhecidos dentro de duas semanas. Prematura é também a expressão usada por Washington para acalmar os candidatos, já que tais declarações podem destabilizar ainda mais o Afeganistão. O principal rival de Hamid Karzai, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, garante também ter vencido e acusa o rival de fraude. Segundo Abdullah Abdullah houve muitas irregularidades que deveriam ter sido prevenidas, por isso, há muitas queixas em todo o país e haverá relatórios. Irregularidades denunciadas também por organismos independentes afegãos e americanos. O dia de eleições ficou marcado ainda por violência e quase três dezenas de mortos. Na província de Helmand, bastião dos talibãs, três soldados americanos e dois britânicos morreram em dois ataques. Mas a violência acabou por ser menor do que o previsto, mas influenciou directamente a taxa de participação. No total, entre 40 e 50 por cento dos afegãos foram às urnas. A maior afluência registou-se no Norte, a zona mais calma. Enquanto no Sul rondou os 15 por cento.