Última hora

Última hora

Ministros suiços exigem explicações do presidente no âmbito do caso Kadahfi

Em leitura:

Ministros suiços exigem explicações do presidente no âmbito do caso Kadahfi

Tamanho do texto Aa Aa

O pedido de desculpas apresentado publicamente pelo presidente suiço Hans-Rudolf Merz à Libia pela detenção de um dos filhos de Kadahfi, em 2008, está a agitar o gabinete de Berna.

Este domingo, a ministra da justiça criticou o acto do presidente e exige que a questão seja discutida no seio do governo suiço, já esta semana. Os ministros dizem que Merz se excedeu e ultrapassou as suas funções. “O acordo entre a Suiça e a Líbia colocou dois problemas ao nosso estado de direito: um refere-se ao federalismo e o outro a ingerência do executivo, no seio do poder justiçal.” O governo regional de genebra é igualmente contra a iniciativa do presidente da confederação hélvética e defende a acção da polícia do cantão evocando a independência da justiça. O caso reporta a 2008, quando um dos filhos do líder líbio, Hannibal Kadhafi, e a esposa foram detidos num palácio em Genebra, após queixa apresentada por dois empregados domésticos que os acusaram de maus tratos.