Última hora

Última hora

57 imigrantes salvos ao largo de Lampedusa

Em leitura:

57 imigrantes salvos ao largo de Lampedusa

Tamanho do texto Aa Aa

Um navio de patrulha da polícia financeira italiana socorreu, esta terça-feira, 57 imigrantes – a maioria, da Eritreia. Os clandestinos – entre os quais, quatro mulheres – foram transportados depois para a ilha de Lampedusa. Segundo as autoridades italianas, os imigrantes tinham coletes salva-vidas da marinha militar maltesa.

Na passada quinta-feira, uma outra embarcação vinda da Líbia, foi interceptada pelas autoridades italianas. A bordo, cinco imigrantes – também com coletes malteses – que explicaram que 73 outros eritreus morreram, durante a travessia. Malta alega que os clandestinos recusaram qualquer outra assistência e que tudo o que queriam era chegar a Itália. Mas as autoridades italianas acusam Malta de não ter socorrido os clandestinos. O procurador da região de Agrigento, Renato Di Natale, garante que vai ser aberto um inquérito: “Vamos averiguar se os meios aéreos ou marítimos italianos ou malteses prestaram ou não os socorros necessários.” A Igreja Católica e a oposição apontam o dedo à política de imigração restritiva de Berlusconi. Roma acusa Bruxelas de não fazer o suficiente para repartir por todos os Estados membros, os clandestinos que chegam sempre aos mesmo paises.