Última hora

Última hora

Acusação reclama pena de morte para reformista iraniano

Em leitura:

Acusação reclama pena de morte para reformista iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Na quarta audiência do tribunal iraniano que julga em massa as pessoas que protestaram contra o resultado das eleições presidenciais de Junho, a acusação pediu a pena de morte para um eminente membro do campo reformador por ter agido contra a segurança nacional.

Saeed Hajjarian, em cadeira de rodas depois de ter sido vítima de um atentado em 2000, é acusado de ter agido contra a segurança nacional ao realizar propaganda contra o regime islâmico e incitar protestos. Ao lado de Hajjarian estão sentados proeminentes figuras da oposição, muitos são antigos altos dirigentes que serviram a presidência de Mohammad Khatami. Khatami é apoiante do candidato derrotado nas eleições de Junho, Miroussein Mousavi, que perdeu nas eleições consideradas fraudulentas e que despoletaram protestos gigantescos nas ruas de Teerão.