Última hora

Última hora

Libertação de terrorista por questões humanitárias é razão de sobra para ministro escocês

Em leitura:

Libertação de terrorista por questões humanitárias é razão de sobra para ministro escocês

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro escocês da Justiça reiterou os argumentos que o levaram a libertar o único condenado pelo atentado de Lockerbie.

O líbio Abdel Baset al Megrahi foi recebido pelo filho de Kaddafi à chegada a Tripoli como um herói nacional. Kenny MacAskill, perante o parlamento de Edimburgo, convocado de emergência para debater o tema, voltou a insistir na razão humanitária: Megrahi, condenado a prisão perpétua, sofre de um cacnro terminal. O ministro condenou, no entanto, a pompa e circunstância com que a Líbia acolheu o terrorista, sublinhando que Tripoli se tinha comprometido a ser discreta. O responsável escocês voltou a garantir que nenhuma pressão económica esteve por trás da decisão. Para os familiares das vítimas do atentado não há nada que justifique a libertação de um terrorista: “Não penso nos embargos comerciais, mas creio na necessidade de demonstrarmos que estamos contra a decisão.”, afirmou um deles. É claro que não estou satisfeita com o ministro que tomou a decisão de libertar um sanguinário criminoso que matou muitas pessoas, inluindo americanos. Kadaffi fez questão de receber o condenado pelo atentado ocorrido em 1988 quando um avião da Pan Am explodiu, com mais de 200 pessoas a bordo, na localidade de Lockerbie…