Última hora

Última hora

Atentado na embaixada da Eslováquia na Hungria

Em leitura:

Atentado na embaixada da Eslováquia na Hungria

Tamanho do texto Aa Aa

A embaixada da Eslováquia na Hungria foi alvo de um atentado com cocktails Molotov. Segundo fontes policiais, os engenhos não deflagraram. Mas as relações entre os dois países estão cada vez mais explosivas.

Na passada sexta-feira, o presidente húngaro foi impedido de entrar no território eslovaco. Oficialmente, a Eslováquia indicou tratar-se de uma questão de segurança. Mas a Hungria apresentou um protesto oficial. O presidente Laszlo Solyom foi convidado a visitar a cidade eslovaca de Komarno, pelo autarca local, para assistir à inauguração da estátua de Santo Estêvão, o santo padroeiro da Hungria. A cidade de Komarno, na fronteira entre os dois países, é habitada por uma forte minoria húngara. Dez por cento da população eslovaca é de origem húngara – mas as tensões entre os dois países, ex-membros do bloco soviético, são antigas. A visita privada do presidente húngaro, para inaugurar a estátua, foi vista como uma provocação, por parte do governo eslovaco. No dia escolhido celebravam-se os 41 anos da repressão da Primavera de Praga, na qual as tropas húngaras participaram.