Última hora

Última hora

Hugo Chavez considera acordo entre Washington e Bogotá "declaração de guerra"

Em leitura:

Hugo Chavez considera acordo entre Washington e Bogotá "declaração de guerra"

Tamanho do texto Aa Aa

“Uma declaração de guerra” foi assim que o presidente venezuelano Hugo Chavez qualificou o acordo entre Washington e Bogotá que permite aos Estados Unidos utilizarem bases militares colombianas.

Numa declaração transmitida pela televisão pública, Chavez afirmou que juntamente com o seu ministro dos Negócios Estrangeiros “tem que preparar a ruptura das relações com a Colômbia.” E acrescentou que a decisão é irreversível e que vê a utilização das sete bases colombianas pelos norte-americanos como “uma declaração de guerra contra a revolução bolivariana”. A Colômbia e os Estados Unidos estão a negociar um acordo, com vigência de 10 anos, que permitirá às tropas norte-americanos utilizarem sete bases militares colombianas. O acordo foi extremamente criticado não só pela Venezuela, mas também pelo Equador e pelo Brasil. De acordo com Washington e Bogotá, o aumento da presença de tropas dos Estados Unidos na região permitirá um combate mais eficaz contra o tráfico de droga e contra o terrorismo. Washington virou-se para Bogotá após o encerramento da base norte-americana anti-droga de Manta, no Equador, depois de Quito ter proibido a presença de tropas estrangeiras no seu território.