Última hora

Última hora

Rússia promete defender soberania das províncias separatistas georgianas em nome da paz

Em leitura:

Rússia promete defender soberania das províncias separatistas georgianas em nome da paz

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo reiterou a defesa das soberanias da Ossétia do Sul e da Abcássia um ano depois da proclamação unilateral das independências.

O aniversário foi celebrado ontem, e coincidiu com a inauguração do gasoduto de 160 quilómetros que une a Rússia de forma directa à Ossétia do Sul. O gás natural consumido pelos ossetianos deixa de passar pela Geórgia. A guerra entre georgianos e russos começou há um ano, durou cinco dias e terminou com a vitória das tropas russas, que saíram em defesa das regiões rebeldes da Geórgia. Vladimir Putin, primeiro-ministro russo, encarou o reconhecimento da independências das regiões rebeldes como uma “reivindicação de poder face à dominação norte-americana”. Durante uma reunião com o auto-proclamado presidente da Ossétia do Sul, Eduar Kokoiti, Putin afirmou que tudo se fez em nome da paz na região. A Geórgia, que goza do apoio do Ocidente, já reagiu às declarações russas, através do porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros: “A comunidade internacional deve prosseguir com a política de não reconhecimento das independências e ser constante na mensagem que envia à Federação russa – de que nada se perdoa e nada se esquece.” A 26 de Agosto do ano passado, dia em que as independências da Ossétia do Sul e Abcássia foram proclamadas, Tbilissi anunciou um corte de relações diplomáticas com Moscovo.