Última hora

Última hora

Rússia promete defender soberania das províncias separatistas georgianas em nome da paz

Em leitura:

Rússia promete defender soberania das províncias separatistas georgianas em nome da paz

Rússia promete defender soberania das províncias separatistas georgianas em nome da paz
Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo reiterou a defesa das soberanias da Ossétia do Sul e da Abcássia um ano depois da proclamação unilateral das independências.

O aniversário foi celebrado ontem, e coincidiu com a inauguração do gasoduto de 160 quilómetros que une a Rússia de forma directa à Ossétia do Sul. O gás natural consumido pelos ossetianos deixa de passar pela Geórgia. A guerra entre georgianos e russos começou há um ano, durou cinco dias e terminou com a vitória das tropas russas, que saíram em defesa das regiões rebeldes da Geórgia. Vladimir Putin, primeiro-ministro russo, encarou o reconhecimento da independências das regiões rebeldes como uma “reivindicação de poder face à dominação norte-americana”. Durante uma reunião com o auto-proclamado presidente da Ossétia do Sul, Eduar Kokoiti, Putin afirmou que tudo se fez em nome da paz na região. A Geórgia, que goza do apoio do Ocidente, já reagiu às declarações russas, através do porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros: “A comunidade internacional deve prosseguir com a política de não reconhecimento das independências e ser constante na mensagem que envia à Federação russa – de que nada se perdoa e nada se esquece.” A 26 de Agosto do ano passado, dia em que as independências da Ossétia do Sul e Abcássia foram proclamadas, Tbilissi anunciou um corte de relações diplomáticas com Moscovo.