Última hora

Última hora

Iraque: morte de líder xiita ameaça estabilidade política

Em leitura:

Iraque: morte de líder xiita ameaça estabilidade política

Tamanho do texto Aa Aa

O corpo do líder do Supremo Conselho Islâmico do Iraque – um dos mais importantes grupos mulçulmanos xiitas – chegou, esta sexta-feira, a Bagdad.

A morte de Abdul Aziz al-Hakim ameaça aumentar a instabilidade política antes das eleições nacionais agendadas para Janeiro. Na sucessão ao cargo poderá estar Ammar al-Hakim filho do homem, que chefiava o Supremo Conselho desde 2003. O grupo político faz parte da aliança xiita que governa o país e que integra o partido Dawa, do primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, entretanto, afastado da corrida à reeleição. Um membro do Parlamento iraquiano e do Supremo Conselho refere que Hakim era uma figura central na política iraquiana e que a morte do líder xiita vai ter um impacto negativo no processo político do país. De qualquer forma, acrescenta, “dado que se trata de uma questão moral que envolve as diferentes forças partidárias quero acreditar que a ausência do dirigente não vai impedir o entendimento.” O Supremo Conselho Islâmico tornou-se um parceiro político na cena iraquiana após a invasão levada a cabo pelos Estados Unidos em 2003.