Última hora

Última hora

Merkel tenta resistir a electrochoque das regionais

Em leitura:

Merkel tenta resistir a electrochoque das regionais

Tamanho do texto Aa Aa

O resultado das eleições de ontem em três regiões alemãs resultou num electrochoque para os conservadores.

Mesmo à frente nas sondagens para as legislativas de Setembro, a CDU perdeu a maioria absoluta nos Länder da Turíngia e do Sarre, que deverão ser governados por uma coligação de partidos de esquerda. Merkel reagiu ao resultado afirmando que tudo se mantém em aberto, “podemos ainda ganhar as legislativas e formar um governo em parceria com os liberais do FDP”. O candidato dos sociais-democratas, Frank Walter Steinmeier, festejou ontem o resultado como um “não rotundo a um governo de coligação entre conservadores e liberais”. O FDP, em franca ascenção, duplicou o número de votos em todos os escrutínios, devendo substituir o SPD na coligação com a CDU na terceira eleição de ontem, no Lande de Saxe. Os sociais-democratas, cujo resultado recuou também relativamente a 2004, mantém-se no poder na Turíngia e Sarre, graças à progressão fulgurante do partido de esquerda Die Linke. A formação de Oskar Lafontaine anunciou que vai formar uma coligação com SPD e verdes para governar as duas regiões. “Cabe agora ao SPD formar um governo e é graças ao nosso resultado que pode fazê-lo e espero que o faça da melhor maneira”. Os resultados confirmam assim o peso crescente dos pequenos partidos nas legislativas de Setembro. Num momento em que um terço do eleitorado se mantém indeciso, SPD e CDU deverão pagar nas urnas o descontentamento do eleitorado face à política da coligação governamental cessante.