Última hora

Última hora

À procura de sobreviventes do sismo na Indonésia

Em leitura:

À procura de sobreviventes do sismo na Indonésia

Tamanho do texto Aa Aa

O número de vítimas do terramoto que abalou hoje a Indonésia continua a aumentar à medida que as equipas de resgate chegam às zonas sinistradas.

O sismo de 7,3 de magnitude na escala de Richter foi sentido em toda a ilha de Java, onde destruiu dezenas de edifícios, provocando a morte de pelo menos três dezenas de pessoas. Mais de 5 mil habitantes foram deslocados das zonas costeiras. Em Jacarta o pânico tomou conta da cidade. “Estava a trabalhar quando senti a terra a tremer. Saí imediatamente do edifício porque vi logo que só podia tratar-se de um terramoto”, afirma um habitante. “Estava numa acção de formação quando senti a sala a estremecer e a primeira coisa que fiz foi fugir para a rua”, ressalta um transeunte. A região mais afectada localiza-se na costa Oeste da Ilha, próxima do epicentro do sismo, localizado em alto-mar. Em Tasikmalaya e Bandung, onde dezenas de edifícios se desmoronaram, o saldo de vítimas supera mais de uma dezena de mortos. Populares tentam nas últimas horas encontrar sobreviventes por entre os escombros dos edifícios na região. O governo enviou várias equipas médicas para assistir as vítimas, mas certas zonas ficaram completamente isoladas como Pelabuan Ratu, um conhecido destino turístico e o ponto mais próximo do epicentro do sismo.