Última hora

Última hora

Governo britânico apoiou libertação de Megrahi

Em leitura:

Governo britânico apoiou libertação de Megrahi

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido divulgou esta terça-feira, documentos que detalham as negociações confidenciais sobre a libertação de Megrahi, o único condenado pela explosão de uma bomba num avião da Pan Am sobre a cidade escocesa de Lockerbie, em 1988.

Documentos segundo os quais Londres nunca quis quebrar os laços com a Líbia. E onde fica claro que Gordon Brown, que recusou sempre responsabilidades na libertação do líbio, apoiou a sua extradição. O Primeiro-ministro nunca quis que o líbio morresse no Reino Unido para não pôr em causa as relações entre os dois países. David Cameron, líder dos conservadores britânicos afirma que governo e primeiro-ministro são acusados de jogo duplo. Por um o lado diziam aos americanos que queriam que Megrahi morresse na prisão, por outro diziam, em privado, aos líbios que queriam libertá-lo. As cartas, escritas entre 2007 e 2009, mostram que funcionários britânicos advertiram a Escócia que excluir Megrahi do acordo de transferência de prisioneiros poderia afectar as relações entre Grã-Bretanha e Líbia.