Última hora

Última hora

Rússia: as marcas do terror 5 anos depois

Em leitura:

Rússia: as marcas do terror 5 anos depois

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco anos depois é impossível para Beslan esquecer o pior ataque terrorista de sempre em território russo.

A 1 de Setembro de 2004 pais e alunos dirigiram-se para a escola, na abertura do ano lectivo, quando foram feitos reféns no ginásio, por um grupo de homens armados, durante três dias. Morreram mais de trezentas pessoas metade eram crianças. Mas as vítimas não foram apenas os que morreram. Esta jovem, uma sobrevivente, explica que perdeu colegas e que continua a lembrá-los a toda a hora, estudaram juntos durante oito anos e por isso é difícil. Esta noite, famílias e amigos das mais de trezentas vítimas mortais permaneceram no local onde tudo aconteceu. Com velas e lágrimas relembraram o dia em que tudo mudou. As famílias acusam as forças especiais de terem provocado a chacina depois de um “sniper” ter disparado sobre um terrorista que accionou o engenho. Cinco anos depois os culpados continuam por punir.