Última hora

Última hora

G20: Acordo sobre bónus a banqueiros e continuidade de estímulos de relançamento

Em leitura:

G20: Acordo sobre bónus a banqueiros e continuidade de estímulos de relançamento

Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros das Finanças dos países do G20 chegaram a acordo, este sábado, em Londres, sobre as medidas necessárias para sair da crise e também para evitar que uma crise como a actual se repita.

Sobre este último ponto, destaque para a questão dos bónus atribuídos a gestores bancários. As regras acordadas este sábado prevêem que estes bónus sejam atribuídos em função dos resultados das instituições bancárias e de forma faseada. Sobre esta questão, o ministro das Finanças britânico referiu que “em primeiro lugar tem que haver mais informação e transparência sobre os níveis e a estrutura de remuneração das pessoas cujas acções têm um impacto real na tomada de risco. Em segundo lugar, tem que haver padrões globais relativos às estruturas de salários, sobretudo no que diz respeito a retroactivos, à relação entre remuneração fixa e variável e aos bónus garantidos para assegurar práticas de remuneração que sejam compatíveis com os valores da criação a longo prazo e da estabilidade financeira.” Em relação às estratégias para sair da crise, os ministros das Finanças dos países ricos e emergentes do G20 chegaram a acordo sobre a necessidade de manterem os estímulos globais de relançamento económico. Países como a Alemanha, que já saiu da recessão, pretendiam diminuir estes estímulos. No entanto, a proposta não recolheu a simpatia da maior parte dos participantes na reunião que consideram que um fim prematuro destes estímulos pode impedir um relançamento duradouro da economia.