Última hora

Última hora

Quinze turistas búlgaros morrem em naufrágio no lago macedónio de Ohrid

Em leitura:

Quinze turistas búlgaros morrem em naufrágio no lago macedónio de Ohrid

Tamanho do texto Aa Aa

Um problema no leme ou o transporte de mais passageiros do que o permitido. São as hipóteses avançadas para o naufrágio no Lago de Ohrid, na Macedónia, que fez quinze mortos e quatro feridos graves, todos de nacionalidade búlgara.

O barco de turismo, fabricado em 1924 e previsto para um máximo de 53 passageiros, levava mais de 70 pessoas a bordo quando se afundou a 200 metros da margem do lago. Este turista explica que “estava sentado com alguns amigos na praia quando ouviu os gritos de ajuda. Quando se levantaram para ver o que estava a acontecer, a embarcação estava a começar a afundar-se. No espaço de dois ou três minutos ficou completamente submersa”. O primeiro-ministro e o presidente macedónios visitaram os sobreviventes da tragédia. Segundo o chefe de Estado, Georgui Parvanov, a hipótese mais provável é a ruptura de um cabo que ligava ao leme. Uma sobrevivente explica que aconteceu tudo muito rápido, no espaço de “poucos segundos”. Primeiro tentou “salvar-se”, depois “todos tentaram salvar os restantes membros do grupo”, mas “havia muitas pessoas”. O Lago de Ohrid, a 200 quilómetros da capital macedónia, é um popular destino de férias. As autoridades búlgaras declaram para segunda-feira um dia de luto nacional em memória das vítimas.