Última hora

Última hora

Crise do leite sem solução à vista

Em leitura:

Crise do leite sem solução à vista

Tamanho do texto Aa Aa

Várias centenas de produtores de leite, na sua maioria belgas, invadiram as ruas de Bruxelas, esta segunda-feira.

Os agricultores pedem ajuda à União Europeia devido à baixa dos preços do leite. De acordo com uma responsável sindical, os agricultores belgas recebem 19 cêntimos por litro, mas os custos de produção atingem actualmente os 33 cêntimos por litro de leite. Se o problema do preço é geral a nível europeu, a maneira de o resolver não recolhe a unanimidade dos produtores. Uns ameaçam fazer greve de produção se Bruxelas não os ajudar, outros opõem-se a esta medida. Mas não são só os agricultores que estão divididos. Os ministros da Agricultura da União Europeia, reunidos na capital belga, também não escondem as divergências sobre as respostas a dar à crise do leite. Paris e Berlim apresentaram uma nova proposta de regulamentação para o sector à chegada à reunião. A proposta teve o apoio de 16 Estados membros, mas foi de imediato rejeitada pelo ministro da Agricultura da Suécia, país que assume a presidência rotativa da União. A comissária europeia, Mariann Fischer Boel, também se opôs à proposta franco-alemã de suspender o aumento das quotas europeias previsto para o próximo ano. A comissária dinamarquesa voltou, no entanto, a confirmar que estas quotas serão suprimidas em 2015.