Última hora

Última hora

Japão quer liderar luta contra aquecimento global

Em leitura:

Japão quer liderar luta contra aquecimento global

Tamanho do texto Aa Aa

É o primeiro sinal de mudança à frente do governo japonês, o futuro primeiro-ministro comprometeu-se hoje a reduzir as emissões de gases poluentes em 25% até 2020.

Yukio Hatoyama, que vai tomar posse no próximo dia 16, depois de ter posto fim a 50 anos de hegemonia da direita no país, quer ir mais longe do que a meta ambiental de 8% fixada pelo anterior governo. O líder democrata sublinhou, no entanto, que o cumprimento do objectivo está dependente dos acordos obtidos durante a cimeira ambiental de Copenhaga, agendada para Dezembro. Hatoyama garantiu que vai ajudar os países menos desenvolvidos a cumprirem as mesmas metas. O Japão torna-se assim no primeiro país dos grandes poluidores mundiais a colocar a fasquia da redução de C02 acima dos 20%, superando os objectivos fixados para 2020 por Estados Unidos e União Europeia. Hatoyama prometera durante a campanha eleitoral, apostar nas energias renováveis e penalizar as empresas mais poluidoras. Uma promessa contestada pelos empresários japoneses, em especial a indústria automóvel, que temem que as medidas ambientais possam afectar a recuperação económica do país.