Última hora

Última hora

Grã-Bretanha: suspeitos de planearem fazer explodir aviões são condenados

Em leitura:

Grã-Bretanha: suspeitos de planearem fazer explodir aviões são condenados

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça britânica condenou três homens com ligações à Al-Qaida que planeavam fazer explodir vários aviões comerciais.

Os suspeitos foram detidos em 2006 poucos dias antes de porem o plano em prática. Na mira dos terroristas estavam os aviões de passageiros com destino aos Estados Unidos e ao Canadá, a partir do aeroporto londrino de Heathrow John Mc Dowald, responsável pela luta anti-terrorista explica que se o plano não fosse desmantelado muitas pessoas teriam morrido. “É difícil dizer o que isto significa exactamente,” afirma, “mas se um avião tivesse caído, haveria um elevada perda de vidas humanas.” Os três bombistas suicidas planeavam matar milhares de pessoas com recurso a explosivos líquidos transportados em garrafas de plástico. O material foi adquirido em diferentes lojas da capital britânica e apreendido ao fim de vários meses de investigação, naquela que é considerada uma das mais complexas operações anti-terroristas De acordo com a Procuradora Sue Hemming, estes homens fizeram uma bomba usando garrafas de refrigerantes. “Depois de esvaziar as garrafas, refere, voltavam a enchê-las com explosivos, que pretendiam detonar quando os aparelhos estivessem no ar.” Perante o tribunal, os arguidos negaram as acusações, garantindo, que pretendiam apenas marcar uma posição política. Desde 2006, as autoridades reforçaram as medidas de segurança nos aviões. O transporte de líquidos em garrafas, por exemplo, passou a estar condicionado.