Última hora

Última hora

Israel autoriza expansão de colunatos na Cisjordânia

Em leitura:

Israel autoriza expansão de colunatos na Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

É um misto de alegria e de protestos. Centenas de colonos judeus juntaram-se para uma manifestação contra a moratória que vai congelar, num futuro incerto, a expansão dos colonatos judeus na Cisjordânia, anunciada pelo primeiro-ministro israelita. Para já, o governo autorizou a construção de 455 casas nesta região, destinadas aos colonos.

Num gesto simbólico, o ministro conservador das Infrastruturas lançou a primeira pedra. “Nas negociações para um acordo final, cada lado poderá fazer as suas exigências. Mas pedir aos judeus que parem a sua expansão, enquanto os árabes continuam a deles, é discriminatório e inaceitável”, disse Uzi Landau. A edificação dos colonatos foi acelerada, antes da eventual moratória, defendida pelos Estados Unidos, que pretendem a retoma das negociações de paz entre israelitas e palestinianos. Activistas do grupo Peace Now protestaram no local e reclamam que “não é possível ter paz com o estabelecimento de mais colonatos”. Benjamim Netanyahu joga em duas frentes: por um lado, acalma a ala mais à direita, ao recusar um congelamento total do programa de colunatos. Por outro, o primeiro-ministro israelita diz-se disposto a aceitar uma paragem parcial e provisória destas construções na Cisjordânia.