Última hora

Em leitura:

Merkel pede desculpas por vítimas civis no Afeganistão


mundo

Merkel pede desculpas por vítimas civis no Afeganistão

Angela Merkel contra-ataca as críticas nacionais e internacionais à intervenção militar alemã no Afeganistão.

A três semanas das eleições, a Chanceler alemã foi ao parlamento tentar explicar as circunstâncias do bombardeamento de sexta-feira que provocou dezenas de vítimas civis em Kunduz. Lamentando, “as declarações contraditórias” do seu ministro da Defesa sobre eventuais baixas civis, Merkel pediu desculpas, “pelas vítimas afegãs causadas por eventuais actos alemães”. Minutos antes do discurso, as forças internacionais da NATO no Afeganistão, confirmavam, num comunicado, que o bombardeamento coordenado pelos militares alemães tinha morto e ferido vários civis. Uma declaração que inflama a troca de acusaões entre Washington e Berlim. Merkel considerou “inaceitáveis” as elegações vindas nos últimos dias do secretário geral da NATO sobre uma eventual negligência por parte dos altos comandos militares alemães. A situação domina o debate da campanha eleitoral. A presença dos 4200 soldados alemães no Afeganistão é cada vez mais impopular. Conservadores e sociais-democratas alemães são contrários a uma retirada, mas Merkel sublinhou que, “após as eleições afegãs chegou a hora do novo governo assumir mais responsabilidades na segurança do país”.
Artigo seguinte

mundo

Merkel pede desculpas por vítimas civis no Afeganistão